Beach tennis e as lesões mais frequentes

O beach tennis é um esporte que foi criado a partir do frescobol e surgiu em Ravenna, na Itália, chegando ao Brasil relativamente recente, em 2008. Atualmente, o esporte conta com aproximadamente 1 milhão de praticantes no mundo e virou febre aqui no Brasil, que já é considerado a 2ª potência do esporte no mundo.

 

Além do estilo de jogo e técnica, a exigência física do beach tennis é bem diferente da do tênis de campo tradicional. Manter o corpo em equilíbrio na areia requer um gasto energético maior e o trabalho exigido pelas articulações e músculos para produzir movimento também é bem superior devido a resistência da areia.

beach tennis

E as lesões nesse esporte? São parecidas com aquelas encontradas no tênis de campo?

Segundo estudo publicado recentemente (talvez o único no assunto) sobre lesões no beach tennis, existem algumas diferenças também na incidência de lesões em comparação com o tênis de campo:

– Dor lombar por sobrecarga é mais frequente no beach tennis por exigir mais a posição agachada para estabilizar o corpo na areia. O ideal é o participante de manter em posição de semi-agachamento a maior parte do tempo enquanto pratica o Beach tennis.

– Tendinite do ombro também é mais comum pelo beach tennis exigir a posição do braço mais elevado durante o jogo em relação ao tênis tradicional.

– Tendinite patelar é menos frequente no beach tennis pelo efeito de amortecimento do impacto na areia. Lembrar que a tendinite patelar é causa bastante frequente de afastamento das quadras no tênis de campo. Temos o exemplo do jogador Rafael Nadal que já se afastou por longos períodos devido tendinite patelar.

E que outras lesões podem ocorrer nesse esporte?

Outras lesões que são bastante frequentes na prática do beach tennis são:

– Lesões musculares agudas, mais comumente na coxa, panturrilha e região lombar. São lesões que iniciam com dor aguda muscular em “fisgada”. Podem ser classificadas em graus 1 a 3 a depender da quantidade de fibras musculares que se rompem.

– Entorses e fraturas são mais comuns no hálux (“topada” no dedão do pé) pela irregularidade do terreno arenoso.

– Entorse do tornozelo e joelho: por serem articulações bastante exigidas na areia. As irregularidades do terreno arenoso exigem muita estabilidade dessas articulações.

Conclusão

A melhor maneira de lidar com lesões nos esportes é a prevenção. E para prevenir é preciso primeiro entender e reconhecer quais são as lesões mais frequentes no esporte que você pratica.

Procure um educador fisico para auxilia-lo (la) caso vá iniciar a prática de Beach Tennis e não está acostumado com esse esporte! Caso sinta alguma dor e desconforto, procure atendimento com ortopedista ou médico do esporte!

Espero que tenham gostado do conteúdo! Fico a disposição para dúvidas!!

4 respostas

  1. Olá colega Fernando!
    Achei muito oportuno seu artigo sobre os riscos da prática do Beach Tênis, pois infelizmente ainda existe a crença de que, no assunto esporte, quanto mais melhor!?
    De fato, a atividade física é uma atividade essencial à vida animal, mas sua prática deve ser feita com cuidados e responsabilidade, para evitar as milhares de lesões atendidas anualmente em consequência de atividades exageradas e/ou sem o devido preparo para executa-las.

    1. Olá Antonio! Obrigado pelo interesse no artigo! Concordo plenamente. De fato, os limites do corpo humano tem que ser respeitados. Evitar o desequilíbrio na balança capacidade/demanda! Perfeita colocação! Abraços

  2. Tenho artrose nos dois joelhos, estou no beach tênis há 4 meses e me sinto melhor, sem crises.
    Estou surpresa e feliz, porque adorei este esporte.

    1. Olá Maria Cleusa! Obrigado pelo interesse no meu artigo! Que ótimo! Lembre-se que super importante, principalmente se tem artrose nos joelhos, que faça fortalecimento muscular (academia, pilates ou treino funcional) para prevenção de lesoes ou sintomas relacionados a artrose! Boa sorte e curta seu esporte, abraços

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe essa informação!