Cirurgia do Ligamento Cruzado Anterior: entenda como é refeito o ligamento rompido

Nesse artigo, eu vou falar sobre a parte “biológica” da cirurgia de Reconstrução do Ligamento Cruzado Anterior (LCA), que é procedimento indicado para tratamento da lesão do LCA.  Ou seja, meu objetivo com essa matéria é que você entenda o que é e o que acontece com o ENXERTO, que é o tecido que substitui e faz a função do ligamento cruzado rompido.

A cirurgia consagrada para tratar a lesão do LCA é a RECONSTRUÇÃO DO LCA. O termo “Reconstrução” significa a substituição do ligamento rompido por outro tecido (tendão) que fará a função desse ligamento. Chamamos esse pedaço de tendão de ENXERTO. Em várias regiões do nosso corpo (por exemplo joelho, tornozelo, punho, etc), existem tendões que podem ser retirados sem que haja algum tipo de consequência danosa para o nosso organismo, como por exemplo perda de movimento ou déficit importante de força. E é a partir desses tendões que se utilizam enxertos para substituir outros tecidos/ligamentos que estejam, de fato fazendo falta, como é o caso do LCA.

O Reparo do LCA, “costurando” as extremidades lesionadas do próprio ligamento rompido teve resultados muito ruins no passado e a Reconstrução com o uso dos enxertos revolucionou os resultados dessa cirurgia. ⠀

enxerto

Quais os tipos de tendões são utilizados como enxerto do LCA?

Os principais tendões utilizados na cirurgia do Ligamento Cruzado Anterior são:

– Tendões flexores (isquiotibiais): ficam na parte interna da coxa e perna. São os mais usados na atualidade.⠀
– Tendão patelar: é retirado 1/3 central desse tendão que fica logo abaixo da patela.⠀
– Tendão quadricipital: é retirado o 1/3 central desse tendão que fica logo acima da patela. 

– Aloenxerto: enxerto retirado de doador não vivo. A vantagem é não precisar usar o enxerto do paciente, mas alguns estudos mostram resultados inferiores.

E como fica o enxerto após a Cirurgia?

Essas são perguntas muito frequentes e bastante pertinentes: o enxerto dá conta de fazer a função do ligamento rompido? Fica igual o de antes?⠀

Estudos mostram que o enxerto sofre vários estágios de transformação, num processo que chamamos de ligamentização. Dura até 1 ano após a cirurgia, e ao final, o enxerto fica muito parecido com o ligamento original.⠀

Cada tipo de enxerto tem suas vantagens e desvantagens e a preferência pela indicação de um ou outro vai depender de características de cada paciente, da lesão e preferencia do cirurgião. ⠀

Por exemplo, para jogadores de futebol costumo dar preferência para o tendão patelar como enxerto. Alguns estudos mostram que esse tendão pode oferecer uma chance de falha da cirurgia menor em comparação com os tendões flexores. No entanto, esportes com muito salto (basquete, vôlei, handball) prefiro os tendões flexores pelo risco de tendinite patelar no pós-operatório, se utilizado o tendão patelar nesses atletas. ⠀

Fico à disposição para dúvidas e comentários !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe essa informação!